Notícia

27/06/2012 | Livro e exposição reúnem gravuras de Gilvan Samico | Ilustrada

Livro e exposição reúnem gravuras de Gilvan Samico

PUBLICIDADE
SILAS MARTÍDE SÃO PAULO

Gilvan Samicojá havia trocado a noite pelo dia. Agora ele está no meio do caminho.
"Minha gravura, quando tinha uma ligação com a literatura de cordel, era muito aberta, solar. Depois foi perdendo essa qualidade", conta o artista. "Hoje não é mais solar nem noturna, é tardia, uma coisa de clima ameno."
Samico, 84, parece ter encontrado em gravuras recentes, agora na galeria Estação, em São Paulo, uma terceira via entre o movimento armorial, ideiade extrair uma cultura erudita de raízes populares nordestinas, e as trevas de Oswaldo Goeldi, de quem foi um "aluno meio largado".
Sua obra mescla enredos de mitos e lendas a alegorias que "vêm de dentro", amortecendo a estridência tropical de sua Olinda natal em composições fechadas, ícones em estruturas talhadas com minúcia na madeira.
João Liberato/Divulgação"A Conquista do Fogo e do Grão", de Samico"Comecei a tentar conter a imagem toda dentro do espaço, que ela ficasse toda ali", diz Samico. "Então a fusão da minha produção branca com outra mais negra levou a esse resultado que sigo."
Num livro lançado agora, que revê toda a obra de Samico, Ariano Suassunaescreve sobre seu "tino para distinguir as vozes legítimas de sua família espiritual" e sobre como abre "veredas no terreno áspero e tirano da beleza".
Agreste ou rude são palavras que podem mesmo descrever a natureza desses desenhos esculpidos, traços parcos e precisos, sublinhados por lampejos de cor.
Mesmo tendo começado sob influência de Abelardo da Hora e sua estética comunista, que reverberava o tom panfletário dos muralistasmexicanos e suas figuras obesas, Samicotrilhou uma rota mais primitiva, de figuras humanas delicadas envoltas em turbilhões de frisos, padrões e estampas ricas e complexas.
GILVAN SAMICOQUANDO: de seg. a sex., das 11h às 19h; sáb., 11h às 15h; até 31/8ONDE: Estação (r.Ferreira de Araújo, 625, tel. 0/xx/11/3813-7253)QUANTO: grátis
SAMICOAUTORES: WeydsonBarros Leal e Ariano SuassunaEDITORA: Bem-Te-ViQUANTO: R$ 190 (96 págs.)




Galeria Estação
Instagram