Notícia

06/10/2010 | Exposições - Veja São Paulo

Com curadoria do crítico Paulo Sergio Duarte, a coletiva utiliza produções de catorze nomes para refletir sobre a relação entre arte contemporânea e popular. Vale observar o método da montagem para traçar analogias entre artistas aparentemente díspares por meio de características comuns. Caso do forte erotismo presente tanto nos desenhos de Tunga quanto nas esculturas de Chico Tabibuia. Ou de como um peça da série das lâminas, de Nuno Ramos, apresenta formas alongadas semelhantes às da pinturas de Alcides Pereira dos Santos.




Galeria Estação
Instagram